Comunicados

HOMOLOGAÇÕES DE RESCISÕES

informe homologacao

3521 0001

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA HOMOLOGAÇÃO, CONFORME CONVENÇÃO COLETIVA EM VIGOR.

...CLÁUSULA DÉCIMA QUINTA - DAS RESCISÕES DO CONTRATO DE TRABALHO.

O SINTRAE/MS homologará as rescisões contratuais, devidamente agendadas com no mínimo 24 horas de antecedência.

O agendamento deverá ser feito pelo telefone: 3356-3422 ou pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Confira lista completa da documentação necessária para as homologações

 


sintrae informe clube

 


ATÉ QUE ENFIM, FOI CELEBRADA A CONVENÇÃO COLETIVA COM O SINEPE-MS


O Sintrae-MS e o Sinepe-MS, em reunião de negociação realizada ao dia 8 de maio de 2017, acordaram a celebração da Convenção Coletiva de Trabalho e de reajustamento salarial, com vigência até 28 de fevereiro de 2018, para as chamadas cláusulas econômicas (reajuste e piso salariais), e até 28 de fevereiro de 2021, para as cláusulas sociais, que, assim, ficam garantidas por quatro anos.

(Fotos Abaixo: Mesas de negociação entre Sintrae-MS e Sinepe-MS.)

negociacao

A referida Convenção assegura reajuste salarial de 5,25% (cinco inteiros vírgula vinte e cinco por cento), para os salários e os pisos normativos dos professores de educação infantil e ensino fundamental dos anos iniciais e finais (1º ao 9º ano) - o que representa a reposição da inflação, de 4,69%,  mais 0,56% de aumento -; 5%, para os salários e pisos normativos de professores do ensino médio, ensino superior, cursos livres e idiomas, auxiliares administrativos e de serviços gerais -   o que representa a reposição da inflação de março de 2016 a fevereiro de 2017 (4,69%), mais 0,31%, de aumento.

Os reajustes e vigência das cláusulas sociais são retroativos a 1º de março de 2017.

Por força da nova Convenção, os pisos salariais são os seguintes, a partir de 1º de março de 2017:

I    Educação infantil e Ensino fundamental dos anos iniciais:

R$ 10,72 - correção de 5,25%.

II    Ensino fundamental dos anos finais:

R$ 12,33 - correção de 5,25%.

III   Ensino médio e cursos livres e idiomas: 

R$ 20,26 - correção de 5%.

IV   Ensino superior:

R$ 36,37 - correção de 5%.

V    Auxiliar administrativo e auxiliar docente:

R$ 1.012,26 - correção de 5%;

VI   Auxiliar de serviços gerais:

R$ 976,34 - correção de 5%.

               
As diferenças salariais, referentes aos meses de março e abril, serão pagas até o dia 10 de agosto.

Para o Presidente do Sintrae-MS, professor Eduardo Botelho, o acordo firmado com o Sinepe-MS pode e deve ser considerado como importante conquista da categoria, neste sombrio contexto brasileiro, em que a maior parte das negociações coletivas chega ao máximo à reposição da inflação.


negociacao1
Foto: Presidente do Sintrae-MS: Professor Eduardo Botelho

 "A garantia da reposição da inflação e mais o anunciado percentual de aumento, ainda que numericamente pequeno, representa, sim, conquista da categoria, que tem preservado o poder de compra dos seus salários.

Além do que, a renovação das  cláusulas sociais, por quatro anos, representa um freio à sanha do governo e do Congresso Nacional, de autorizar a supressão e/ou a drástica redução de todos os direitos fundamentais sociais.   Os que estão na convenção coletiva, durante os próximos quatro anos, em nenhuma hipótese, poderão ser reduzidos e/ou suprimidos", enfatiza o presidente.


 informe clube sintrae


 

Associados do Sintrae-MS têm Desconto de 40% em Pós-Graduação

Associados do Sintrae-MS têm desconto de 40% em mensalidades no curso de Pós-Graduação: Docência e Gestão do Ensino Superior, promovido pela Faculdade Estácio de Sá de Campo Grande/MS. O benefício também contempla os dependentes legais, basta apresentar a carteira de associado no ato da inscrição.

O desconto estará incluso nas mensalidades em todo o período do curso, que tem início previsto para o dia 28 de outubro. As inscrições estão abertas.
 

Saiba Mais:
De acordo com a Estácio de Sá, o aluno egresso poderá atuar na docência do Ensino Superior, com um olhar ampliado sobre a formação de profissionais, tendo conhecimento dos princípios que envolvem o processo ensino-aprendizagem no Ensino Superior e das competências e habilidades didático-pedagógicas necessárias à sua ação.

Segundo a faculdade, o objetivo é o aprimoramento profissional para o exercício do magistério superior e a especialização em Educação  Docência do Ensino Superior: fundamentos, metodologia e práticas educativas, de acordo com a resolução CNE/CES nº 1 de 8 de junho de 2007 para os cursistas aprovados em todas as disciplinas. Convênio com a Harvard Business Publishing.

Curso quinzenal  com carga horaria de 379h ,  aulas aos sábados.
 
Investimento de :
DE:R$ 514,29
Por:  R$ 308,57  com 40%
Primeira parcela com 60% desc R$ 205,72    
      
Mais informações:
Daniela Borges
Gestora Comercial Pós-graduação – Núcleo Pantanal-MS – Reg.Norte.
(67) 3348-8816 | (67) 9 8478-1365
 
 

Direitos em Risco: Importância do engajamento em relação às questões trabalhistas

Direitos em Risco: Importância do engajamento em relação às questões trabalhistas

ALERTA SINTRAE

Diante de tantas mudanças na política do país e da elaboração de Projetos de Lei – divulgados como modernização das relações de trabalho, o SINTRAE-MS chama atenção dos trabalhadores para que se inteirem e participem com objetivo de impedir retrocessos. O sindicato alerta que os direitos trabalhistas estão sob riscos eminentes.

Entre as questões mais problemáticas estão: Terceirização das atividades fins (Projeto de Lei da Câmara nº 30, prevalência do negociado sobre o legislado (Emenda da Medida Provisória 680) e Reforma da Previdência Social. Neste texto serão abordados os dois primeiros temas.

Leia mais...

Negociações 2015

Negociações Salariais 2015

 

Na tarde da última quinta-feira, 12/03/2015, ocorreu na sede do Sinepe/MS, a primeira rodada de negociações de 2015.

Após discussão e questionamentos, os sindicatos laboral e patronal definiram os índices de reajustes salariais e concluíram a negociação da Convenção Coletiva de Trabalho.

Os salários em geral pagos acima dos pisos dos trabalhadores representados pelo Sintrae/MS, terão um reajuste linear de 9,2% (nove inteiros por cento e dois décimos percentuais).

Os salários normativos passam a vigorar com os seguintes valores:

NÍVEIS DE SALÁRIO NORMATIVO

Março 2015

A- Educação Infantil

9,17

B- Ensino Fundamental I

9,17

C- Ensino Fundamental II

10,55

D- Ensino Médio

17,38

E- Cursos Livres e Idiomas

17,38

F- Educação Superior

31,19

G- Auxiliar Administrativo

867,90

H- Auxiliar Docente

867,90

I- Auxiliar de Serviços Gerais

837,10

 

O presidente do Sintrae-MS, Eduardo Botelho,  analisa o resultado da negociação: “Asseguramos ganho real com índices acima da inflação, maior que o reajuste do salário mínimo que subiu 8,84%. Além disso, superamos o índice do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) do período que foi de 7,67%. Nossa comissão negociadora mais uma vez se empenhou e desde o princípio deixamos claro que não abriríamos mão do ganho real acima do índice inflacionário”, destaca.

Confira aqui a minuta da Convenção Coletiva assinada pelo Sintrae/MS e Sinepe/MS.

Clique aqui para acessar a Convenção Coletiva de Trabalho Registrada

Atenciosamente, Comissão Negociadora.


 

Diretor do Diap alerta que longe dos sindicatos trabalhadores poderão perder direitos

Analista político avalia momento crítico para trabalhadores e destaca que a única alternativa para evitar retrocessos é a participação junto ao sindicato

Advogado-trabalhista

O cenário político e econômico no país é crítico e sinaliza ameaças aos direito dos trabalhadores. De acordo com o jornalista, analista político e diretor de Documentação do Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar), Antônio Augusto de Queiroz, em seu artigo “As políticas públicas, os assalariados e os caroneiros” (leia na íntegra clique aqui)não há mais espaço para o que a ciência política chama de “caroneiro”, o qual designa como “aquele sujeito ou entidade que evita arcar com os custos da participação porque haverá outros membros que assumirão esse encargo e ele, de qualquer modo será beneficiado”.

Leia mais...

Dia do Trabalhador

1º de Maio Dia do Trabalhador

"Bar Aberto"

Confraternização para os Associados no Clube de Campo do Sintrae/MS

Entrevista - Terceirização e os possíveis impactos na educação

 eduardo materia

Diante da instabilidade política do país, pouco tem sido a abordagem e discussão referente aos projetos que – se aprovados pela Câmara Federal e Senado podem prejudicar os direitos trabalhistas como, por exemplo, a terceirização sem limites.

Em luta pela manutenção dos direitos trabalhistas, o presidente do SINTRAE-MS, professor Eduardo Botelho, aborda os prejuízo que a terceirização pode ocasionar na educação, caso o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 30/15 seja aprovado.

SINTRAE/MS: Do que se trata o Projeto de Terceirização?

Professor Eduardo Botelho: É preciso detalhar que inicialmente o projeto que aborda este tema era denominado Projeto de Lei 4330, de 2004. Após ser aprovado na Câmara Federal, passou a ser denominado Projeto de Lei da Câmara (PLC) 30/2015.

Leia mais...

Negociações 2014

Os índices dos reajustes salariais acordados em negociação variam entre 7% e 7,3%

Na manhã do dia 14 de março aconteceu a terceira rodada de negociação entre o Sintrae-MS e Sinepe-MS. Após discussão e questionamentos, os sindicatos laboral e patronal definiram os índices de reajustes salariais e concluíram a negociação do Termo Aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho 2014/2015. 

Todos os professores, auxiliares administrativos, auxiliares docentes e auxiliares de serviços gerais terão um reajuste linear de 7% (sete inteiros por cento). Os professores que se enquadram nos salários normativos da Educação Infantil e Fundamental I terão reajuste de 7,3% (sete inteiros e três décimos percentuais), ficando com os valores conforme consta tabela abaixo.

O presidente do Sintrae-MS, Eduardo Botelho,  analisa o resultado da negociação: “Asseguramos ganho real com índices acima da inflação, maior que o reajuste do salário mínimo que subiu 6,78% e da aposentadoria que neste ano foi de 5,56%. Além disso,superamos o índice do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) do período que foi de 5,38%. Nossa comissão negociadora se empenhou e desde o princípio deixamos claro que não abriríamos mão do ganho real acima do índice inflacionário”, destaca.

Abaixo segue a nova tabela dos Níveis de Salários Normativos:

Reajustes:
Professores
Educação Infantil e Ensino Fundamental I: 7,3%
Todos os outros professores da base do Sintrae-MS: 7%

Auxiliares
Auxiliar Administrativo e Docente: R$ 789,00
Auxiliar de serviços Gerais: R$ 761,00

O reajustes incidem incidem sobre os salários a partir de 1º de março, database da categoria.

Leia mais...