Negociações 2008

NEGOCIAÇÕES 2008

 

Recesso de Julho: O Sintrae/MS recomenda a todos os trabalhadores que não assinem nenhum tipo de acordo relativo à não conceção do recesso de julho ou ainda referente à compensação.

Negociações 2008: Conforme ofício circular, o reajuste para a data base 2008, fica definido unilateralmente pelo Sinepe/MS em 5,43%. ver ofício - pag1 /pag2

 

Na quarta rodada de negociações, realizada dia 07/05/2008, Sintrae/MS e Sinepe/MS não chegam a um acordo.
Mais uma vez, o Dissídio 242/2007 foi o impedimento, pois esta em recurso no TST em Brasília/DF.
As partes suspendem, nesta data, as negociações para avaliarem algumas possibilidades descutidas em mesa.

Leia mais...

Negociações 2007

Negociações 2007

 

O TST decidiu o mérito do Dissídio Coletivo nº 242/2007 e reformou somente a cláusula de reajuste impondo aos trabalhadores das escolas particulares o índice de 3,46% aos pisos, a partir de março/2007.
A diretoria do Sintrae, a Comissão Negociadora juntamente com seu departamento jurídico avaliou todas as possibilidades de recurso, ora, não mais havendo possibilidade de alterar a referida decisão, conclama a categoria a fim de se preparar para as negociações 2009.
Atente-se que em março de 2008, as escola devem aplicar o índice de 5,43% por determinação do Sinepe-MS (sindicato dos patrões).
Assim claro está que os pisos não são do Sintrae-MS e sim é o Sinepe-MS que nos impôs os baixos salários.
Cordiais saudações
Ricardo Martinez Froes

Leia mais...

Negociações 2006

Negociações 2006


07/03/2006 >> Negociação 2006

O SINTRAE-MS e o SINEPE-MS fecham acordo de reajustamento salarial, para o ano de 2006, com sinal de amadurecimento político os sindicatos – laboral e patronal – encerram as negociações ainda no mês de março; diferentemente dos últimos cinco anos em que as negociações perduravam dois, três ou até quatro meses.

O reajuste foi acertado da seguinte forma:

1) Os salários nominais (pagos acima dos pisos) serão reajustados em 4,87% (quatro inteiros vírgula oitenta e sete centésimos percentuais);
2) Os pisos salariais dos professores serão reajustados em 9,8%, em 01/03/06, somados a esse percentual mais 1,2% em 01/07/06, totalizando 11% (onze inteiros percentuais);
3) Os pisos salariais dos auxiliares administrativos, de serviços gerais e auxiliares docentes serão reajustados em 15% (quinze inteiros percentuais).
Muito embora a negociação tenha chegado a um termo final, ainda, neste mês, não se pode dizer que foi fácil, pois somente após cinco rodadas de negociações houve a possibilidade do entendimento.

Leia mais...

Negociações 2005

NEGOCIAÇÃO 2005/06

ÍNDICE DE REAJUSTE E NOVOS PISOS DA CATEGORIA PARA 2005

Os salários dos professores, dos auxiliares administrativos, de serviços gerais e do Auxiliar Docente, a partir de 01 de março de 2005, são reajustados linearmente em 6,5% (seis e meio por cento).

Parágrafo 1º - Salários normativos - Aos salários normativos (pisos) dos professores e dos auxiliares, vigentes até 28 de fevereiro de 2005, são corrigidos pelo índice de 15% (quinze inteiro por cento) retroativo a 1º de março de 2005, e que passam a vigorar, a partir de 1º de março 2005, inclusive, com os seguintes valores:

Leia mais...

Negociações 2004

Negociações Salariais 2004

 

17/04/2004 - Depois de várias rodadas de negociações entre Sintrae/MS e Sinepe/MS, no dia 16/04/2004 foi fechada a negociação 2004.O reajuste salarial para os trabalhadores que recebem acima do piso será de: 6,5% retroativo a 1º de março de 2004;
0,5% a partir de 1º de setembro de 2004;
Sendo assim, o reajuste total para a categoria (somente aqueles que recebem acima do piso) totalizará em 2004 7,03%.
Para os trabalhadores que recebem o piso, o reajuste será da seguinte forma:
9% para os professores (qualquer série);
15% para os auxiliares (administrativos e serviços gerais)

Leia mais...